Quero ser uma borboleta...


Faz tempo que não tenho três anos. Quando eu era criança seguia as regras de brincar e depois guardar os brinquedos. Dormir antes da novela das 9hrs, e depois de brincar, tomar banho e só comer a sobremesa depois que terminar de almoçar.  Eu cresci, tenho dezessete anos e quero poder falar minhas idéias, pois, eu tenho minha opinião própria formada.
Andar pelas ruas mesmo sabendo que há diversos tipos de pessoas com atitudes e pensamentos diferentes.
Mas é cada um com seu cada um. Cabeças fracas que seguem o que as outras lhe oferecem. Eu quero seguir minha vida da maneira que eu acho cabível a mim: Ir à igreja, continuar estudando entrando em uma faculdade, fazer meus cursos de T.I, continuar tocando violão  (mesmo não sabendo) e adquirir sempre mais conhecimento, informações, sabedoria e discernimento. Eu não quero apenas ser uma Dona do lar. Sim, eu quero ter minha família um dia, meu marido, meus filhos. Cuidarei pedindo sempre sabedoria de Deus. Mas não é só isso. Eu quero ser mais que meus antecedentes, pois, se eu tenho oportunidade de fazer aquilo que eles não tiveram oportunidade de fazer, eu farei.
Quero ter um futuro brilhante. Quero apenas ter a liberdade de falar o que eu penso sem medo de repercussões. Não acho justo uma pessoa ser reprimida por falar o que acha. Um dia temos que sair do casulo. A borboleta precisa voar seguir seu rumo, assim somos nós. O mundo está aí fora para se aprender a lidar com ele. Há várias circunstâncias da vida que nos fazem ‘’quebrar a cara’’, mas só “quebra” de novo da mesma maneira, quem for tolo. Eu tenho ética e personalidade. Quero um namorado que seja novo, relativo à minha idade (18-25 anos), inteligente (nerd), crente e carinhoso, com compatibilidade de pensamentos. Não um cara velho, barrigudo e safado. “Éca”!
Assim é, se eu frequentar um lugar e vê que há algo de errado, lá eu não volto mais. Maldito é o homem que se assenta à roda dos escarnecedores. Podemos olhar ao nosso redor e ver quantas pessoas nos rodeia que são totalmente diferentes de nós. São perigosas as avenidas à fora? É! Mas é assim em qualquer lugar, a qualquer hora. O negócio é orar e estar sempre com os pensamentos em Deus, pois, ele nos guardará. Podemos ter certeza que, enquanto Deus não cumprir seus propósitos em nossas vidas, nossa hora de partir não vai chegar.
Mas quando chega a hora da borboleta sair do casulo, por favor, não impeça! Ela descobrirá o mundo, com a ajuda do criador, e talvez de amigos borboletas e passarinhos que também saem de seus ninhos, mas com os mesmos pensamentos que ela. Que não pensa baixo, que não fica satisfeito com qualquer novidade mínima. Apenas sonha em crescer na vida e tendo Jesus como seu guia.
A borboleta sonha em sair do casulo, apenas pra viver a vida da melhor maneira possível.
Eu queria ser uma borboleta...

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

1 comentários:

Fernanda Valente disse...

Voe! Voe livre, porque com Jesus você é livre!

Postar um comentário